Nove dúvidas mais comuns sobre importação

0
1378
  1. Posso importar?

Sim, qualquer pessoa física ou jurídica pode importar, mas cuidado, se você é uma pessoa física você só pode importar bens para o seu consumo.

2) O que pode ser importado?

Qualquer coisa desde que não seja danoso ao meio ambiente ou à vida de outras pessoas. Alguns produtos como medicamentos e alimentos, por exemplo, precisam estar de acordo com a legislação brasileira. Fique de olho!

3) Preciso de uma licença para importar?

Existem leis específicas que garantem (ou não) licença para a importação. Então, antes de trazer uma carga para ser barrada em um porto, aqui no Brasil, entre em contato com o órgão responsável.

4) A importação custa muito caro?

Existem alguns atributos que podem encarecer a importação, tais quais: impostos, tributações alfandegárias e o transporte escolhido para a transação. Além disso, podem existir seguros internacionais ou nacionais, taxas portuárias, taxas bancárias, e o despachante aduaneiro.

5) Preciso de uma “habilitação” para a importação?

Sim! Antes de começar a importar, você precisa fazer um cadastrado junto à Receita Federal, essa habilitação específica chama-se RADAR.

6) Onde posso encontrar fornecedores?

Se você quer importar de qualquer país, por exemplo: a China, e ainda não possui um fornecedor, não se aflija, você pode contactar uma empresa especializada para fazer esse contato e te ajudar na negociação.

7) Que transporte escolho?

Existem dois tipos de transportes predominantes na importação: aéreo e marítimo e, em alguns casos, você também precisará de transportes terrestres. Antes de escolher pondere o preço e a urgência que você tem em receber a mercadoria e pesquise bastante para garantir o melhor custo-benifícil.

8) De quais documentos preciso?

O seu fornecedor é o principal responsável pela elaboração e envio dos documentos originais de importação. Cobre e verifique com seu setor jurídico ou contrate uma empresa especializada nesta consultoria.

9) O que é o desembaraço aduaneiro?

É a legalização da carga junto à Receita Federal. Para isso, você deve pagar as taxas federais e estaduais. Geralmente a sua carga passa por uma fiscalização.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

um × 3 =