Seis passos para realizar uma importação da China evitando custos adicionais

0
1660

Por Samara Reis, Diretora da Serpa China

Com certeza você já ouviu que para deixar seus negócios ainda mais rentáveis, sua empresa deve importar da China. Seja maquinário, matéria prima ou produtos para revenda, esse é um dos melhores caminhos para potencializar o seu negócio. Mas, como realizar uma importação diminuindo os custos e maximizando os lucros? Essa é uma questão pouco abordada quando o assunto é importação dos sinos. Por isso, vamos te contar como dar o “pulo do gato”. Confira aqui seis passos fundamentais para que você importe evitando custos desnecessários na operação.

1- Busque um novo fornecedor

Primeiramente, é preciso prospectar um fornecedor da China no qual você possa importar diretamente, sem passar por terceiros, como um representante, por exemplo. Principalmente se a sua empresa planeja fazer ou faz  importações em curtos períodos de tempo, evite comprar de empresas que já tenham um representante no Brasil. Por um lado essa prática é mais fácil, pois os produtos a serem importados já estão enquadrados nas leis e regras de importação do Brasil. Entretanto, o preço não será tão atrativo, pois, além do custo de produção e lucro, a empresa  também paga uma percentagem da venda ao representante.  

Não sabe como encontrar fornecedores na China? Veja aqui o passo a passo

2- Utilize o Radar

Habilite sua empresa como sendo uma importadora utilizando o Registro e Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros, também conhecido como RADAR, é o sistema da Receita Federal que regulamenta as operações internacionais (importação e exportação) das empresas no Brasil. Qualquer empresa pode se cadastrar, independente do porte ou da data de fundação. A vantagem da habilitação junto à receita é que você não dependerá de uma empresa para intermediar as importações, o que acarretará em uma redução de custos considerável ao fim da operação.

3) Seja assertivo na prospecção

A melhor maneira de gastar apenas o que você precisa na importação é, sempre que possível, buscar uma fábrica com uma boa reputação que procure, junto com você, as melhores soluções para reduzir custos na fabricação dos produtos que sua empresa precisa, assim o custo fica menor, além de ter menor percentagem de variação da qualidade.

4) Confira a idoneidade da empresa

Antes de programar uma visita a qualquer fornecedor, veja antes a idoneidade dele na Receita Federal da China. É importante saber informações dessa empresa, quem de fato ela é e quais cuidados você deve ter ao negociar com ela. Uma dica fundamental para quem vai importar diretamente do fornecedor é sempre negocia com uma empresa cujo o capital social integralizado seja maior que a sua operação de compra. Assim você garante que a empresa tenha totais condições de realizar a operação do início ao fim.

5) Negocie com argumentos

Se você quiser negociar com um fornecedor Chinês, é importante ter conhecimento para isso. Durante a negociação, aponte dados, mostre estatísticas e fatos para que você consiga os melhores benefícios junto com a empresa da qual vai importar. Com argumentos fortes e exatos bem como com conhecimento, você conseguirá chegar ao acordo que você precisa. Neste caso, caso suas importações sejam recorrentes, mantenha um funcionário chinês trabalhando por você! Saiba mais nesta página de serviços da Serpa China.

6) Conte com uma empresa para te ajudar

Contrate uma empresa na China para coordenar o processo junto ao seu fornecedor,. A vantagem, além do conhecimento da língua e cultura sinas, o que facilita a sua empresa a conseguir os melhores custos, é que você terá a segurança de saber que a sua carga irá chegar na data que você precisa e  intacta. Evitando inclusive que você não pague armazenagem além do necessário.

Assine nossa Newsletter e saiba e fique por dentro do assunto.

Quer saber mais sobre os fornecedores chineses? Baixe nosso e-book.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

dezessete + seis =